sábado, 6 de dezembro de 2008

Pataca a mim, pataca a ti

Não vou falar da ignobilidade do negócio das armas. Mas ainda há dias a propósito daquelas falcatruas todas no BPN, o conhecido banco dos sociais-democratas, um amigo me dizia que os “socialistas” também estariam metidos numa alhada semelhante, só que se iriam esforçar para a coisa não passar para o domínio público.
Será tarde, a esta hora. O “Público” de hoje já vem com alguma coisa acerca. Já se começa a ver a ponta do iceberg.
Como cantava Malvina Reynolds, eles são todos iguais. Aqui na versão francesa de Graeme Allwright.


4 comentários:

ferroadas disse...

Amigo Alex

Tanto uns como outros estão metidos em aldrabiçes até ao pescoço, basta ver, onde o Marocas meteu os diamantes da lunda (via unita) ou o marfim "oferecido" pelos amigos sul africanos racistas.

Abraço

poesianopopular disse...

Toda esta canalha está enlameada, até ao pescoço, grandes ladrões!
Abraço

Ludo Rex disse...

Isto é corja e da pior...
Abraço

anónimo anti-neo-liberal e anti-xuxa disse...

Estranho é que isto só dá muito tempo depois de eles passarem à situação de ex-ministros. Pois é pacifico perceber-se que estas démarches todas começam enquanto estão no governo, onde têm contacto com os canais, os esquemas, as estratégias para as falcatruas todas. Basta ver para onde vão depois de sairem do governo: multinacionais, empresas públicas, empresas tipo mãfia, como as operadoras portuárias, etc e tal.
É um fartar sacanagem.