sábado, 11 de outubro de 2008

Porque é importante não esquecer...

Qualquer coisa trouxe à memória o que esta canção recorda. Apesar de nunca estar esquecido.



8 comentários:

SENSEI disse...

De memórias curtas vive estas gentes, hoje na Palestina, os descendentes das antigas vítimas do Holocausto nazi utilizam meios similares contra os seus irmãos Palestinos.
Hoje, o presidente do Irão nega que tenha existido qualquer Holocausto, tal não é o ódio gerado na região, que se nega uma realidade comprovada.
É de facto possivel, que essa realidade tenha sido empolgada e, que a mesma tenha sido manipulada apelos serviços secretos dos aliados, de forma a servir e bem os seu propósitos, criando assim, um sentimento universal de pena pelos Judeus, conduzindo-os ao sitio geográfica e estratégicamente, estipulado para fundar a nação Israelita, onde ao lhes ter sido cedido uma parte, eles acabaram por tomar o todo, fortemente armados pelos EUA e UK, com a cúmplicidade da França.
Mas de facto existiu o Holocausto, ainda que os números estejam inflaccionados, EXISTIU!... O problema, é que actualmente continuam a existir outros Holocaustos, por todo o Mundo, um dos lugares, é esse mesmo, a Palestina, o outro é o Iraque, o outro foi o Kosovo contra os Servo-Croátas, outro foi a Geórgia contra a Ossétia, outro ocorre na Serra Leoa, na Bolívia, no Haiti, no Ruanda e por aí fora, todos, mas todos, têm a mão dos ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA DO NORTE como seu suporte.
Afinal a ocupação da Alemanha Nazi pelos GI Joe teve as suas recompensas e devidos ensinamentos.

alex campos disse...

Não sei se os números estão ou não inflacionados. Que existiu o terror nazi, é verdade. Que não foram só os judeus as vítimas, também é verdade. Que nasci, cresci e me fiz homem num regime parecido, em que as vitimas não eram judeus, eram negros, também é verdade.
Que ouvir esta canção por alguém que a sentiu na pele é arrepiante, é verdade.
Que não tenho argumentos para te contradizer, também é verdade.

Anónimo disse...

A China vai dar mais um passo para a economia de mercado, liberalizando a posse da terra. Doravante, os títulos individuais de posse da terra (cuja propriedade continua a ser pública) podem ser vendidos, arrendados ou hipotecados, o que vai ajudar à mobilidade dos camponeses e à criação de grandes explorações agrícolas privadas.
Decididamente, o comunismo chinês é coisa do passado, pelo menos na esfera económica. Resta o monopólio político do PCC...
[Publicado por Vital Moreira]

Anónimo disse...

Mais um golpe neoliberal "contra o Estado social"
«Governo alarga 13ª prestação de abono a todas as famílias».
Como bem alertam o PCP e o BE, o Governo não cessa de "cortar nos direitos sociais dos Portugueses"...
[Publicado por Vital Moreira]

Fernando Samuel disse...

Relembrar o Holocausto ajuda a perceber melhor os tempos actuais...
(a canção de Jean Ferrat é linda!)


Um abraço.

dona tela disse...

Por estas e por outras é que eu passo a vida a fazer de conta que brinco.

Muito boa tarde para o Senhor Alex.

Marreta disse...

É mais do que arrepiante, é brutal, e este é um testemunho de quem "sentiu" a atmosfera de um campo de concentração como o de Auschwitz depois de passados 60 anos do Holocausto. Uma experiência única e aterradora do período mais negro da história da Humanidade. Para nunca esquecer! Nunca!
Saudações do MarretA.

Anónimo disse...

Haverá aí em arquivo algo que mostre os gulag estalinistas? Por exemplo os 7 milhões de ucranianos espoliados e condenados à morte pela fome, pelo exército vermelho?